20.12.16

Formatação artigos 6º CLIF-PE e outros informes


A Comissão organizadora do 6º Congresso de Literatura Fantástica de Pernambuco (6º CLIF-PE) agradece novamente a ampla participação do público, ricas contribuições e intercâmbios entre pesquisadores de todo o país e exterior, além de todo o apoio acadêmico e da mídia durante os três dias do evento. Relembramos também que os certificados oficiais emitidos pela Proext/UFPE, de palestrantes, comunicadores, ouvintes etc., estarão disponíveis na Coordenação de Letras da UFPE em cerca de um ou dois meses (na pasta do Núcleo Belvidera), nos turnos da manhã, tarde e noite. Aos participantes de outros estados, estaremos enviando os certificados via Correios.

Informamos ainda que o livro “Literatura fantástica e grotesco”, o qual, por conta da greve dos técnicos da UFPE, não pôde ser lançado durante o 6º CLIF-PE, terá nova data prevista de lançamento: março de 2017. Cada autor receberá uma cota de 03 exemplares enviados via Correios.

E seguem as normas para envio de artigos referentes ao 6º CLIF-PE:

Os palestrantes, conferencistas e comunicadores do evento devem enviar seus artigos finais impreterivelmente até o dia 31 de maio de 2017, para o email fantasticoempernambuco@gmail.com. Os melhores artigos, após rigorosa seleção, comporão os capítulos do livro “Literatura fantástica e contos de fadas”, a ser lançado, pela Edufpe, em finais de novembro ou inícios de dezembro de 2017 durante o 7º CLIF-PE, na UFPE. 

A formatação dos artigos será a seguinte: Título do artigo em negrito, centralizado, fonte Times new roman 12, entrelinha simples, utilizando-se de letras maiúsculas só em iniciais de nomes próprios ou títulos de obras (estas últimas, em itálico também). Sugere-se não colocar títulos muito extensos, por questões estéticas. Após o título, uma linha em branco. Em seguida, o nome do autor do artigo alinhado à direita, em caixa baixa. Sob o nome, entre parênteses, também alinhado à direita, a última titulação (doutor, mestre, doutorando, mestrando, graduando etc.) e nome da instituição em que trabalha/estuda (não é permitido uso de aspas ou rodapés após o nome do autor). A maneira correta é bem simples, por exemplo:

Carlos Augusto de Souza
(Doutorando em Letras – UFC)

Após esses dados, o artigo também será escrito em fonte Times new roman, 12, entrelinha simples, justificado, com tabulação padrão do Word no início de cada parágrafo. Para citação no corpo do texto com mais de três linhas: recuo de 3,5 cm (e fonte Times new roman tamanho 10, também com entrelinha simples). Limites de páginas para os artigos: mestres/mestrandos, doutores/doutorandos e professores - entre 10 e 15 laudas; graduados/graduandos e demais participantes: máximo de 05 laudas. Citações de nomes ou sobrenomes de autores sempre em caixa baixa, por exemplo: Segundo Candido (2007, p. 34), a literatura brasileira...  / outro exemplo: “sasffsdfsff sdkfsjflks slkd sdkdjslk fsdsdfs” (Candido, 2007, p. 34). Lembramos novamente que o envio do artigo não é obrigatório e apenas os melhores dentre eles participarão do livro e o CLIF-PE não lançará anais do evento. Para a seleção, serão levados em consideração: o ineditismo da proposta; suas problematizações teóricas e conceituais bem desenvolvidas, e aprofundadas; o estudo teórico do gênero conto de fadas de per si, ou as relações que este estabelece com o gênero/modo fantástico. O livro também dará amplo destaque ao estudo dos aspectos ligados às teorias do Maravilhoso em seus imbricamentos com as mais diversas vertentes da literatura fantástica (fantástico, horror, ficção científica, novela gótica, conto de fadas, realismo mágico etc.), da literatura antiga à contemporânea, também abrindo espaço, se for o caso, aos estudos intersemióticos (a Literatura em suas relações com as Artes visuais, Quadrinhos, Cinema, Games etc.).





14.12.16

Livros Belvidera

Para compras de livros, enviar email para: fantasticoempernambuco@gmail.com



Literatura fantástica e afins

Livro composto por artigos científicos de estudiosos e especialistas em Literatura fantástica de várias universidades do país, com organização de AS. Publicado em dezembro de 2012 pela Editora da UFPE (216 págs., ISBN 9788541501095), conta com os seguintes estudos: “Prefácio” (André de Sena), “Literatura fantástica: aproximações teóricas” (Maria Cristina Batalha), “E.T.A. Hoffmann e a literatura fantástica” (Karin Volobuef), “Um panorama do fantástico” (Bráulio Tavares), “Shining: uma leitura cruzada entre o romance de Stephen King e o filme homônimo de Stanley Kubrick” (Carlos Eduardo Japiassú de Queiroz), “Tiempo y memoria en la literatura fantástica hispano americana del siglo XX” (Amanda Brandão Araújo), “Que estranho! isso me parece familiar!... reflexões sobre o fantástico, a literatura e o ensino” (Rodrigo Fernandes de Sousa & Fernanda Aquino Sylvestre), “A elipse e o horror em ‘Don Juan’ de E.T.A. Hoffmann/Mozart” (André de Sena), “Rastros do insólito ficcional em Washington Cucurto: em busca do outro da modernidade periférica porteña” (Paula Manuella Silva de Santana), “Todorov e o fantástico em ‘Lua crescente em Amsterdã’, de Lygia Fagundes Telles (Wandeir Araújo da Silva), “O inquietante monstro emparedado naquela tumba” (Jéssica Cristina dos Santos Jardim), “O fantástico e o universo do realismo mágico nas literaturas africanas da lusofonia” (Kleyton Ricardo Wanderley Pereira), “‘A caçada’ de Lygia Fagundes Telles: da estrutura à suspensão do fantástico” (Emerson Silvestre), “O fantástico nas Leyendas de Gustavo Adolfo Bécquer: ‘El miserere’” (Juan Pablo Martín Rodrigues), “Pessoa, fantástico e desconhecido” (Danielle Marinho), “O universo simbólico do conto de fada russo ‘Os três reinos’ (Rafaela Queiroz Ferreira Cordeiro), “Mas não demores tanto” (Lucila Nogueira).




Literatura fantástica e orientalismo

Livro composto por artigos científicos de estudiosos e especialistas em Literatura fantástica de várias universidades do país, com organização de AS.  Publicado em dezembro de 2013 pela Editora da UFPE (180 págs., ISBN 9788541503556), conta com os seguintes estudos: “Prefácio” (André de Sena), “Breves considerações sobre os conceitos ajíb e gharíb nas Mil e uma noites” (Mamede Mustafa Jarouche), “Um Oriente gótico: Vathek de William Beckford” (Alfredo Cordiviola), “O Livro das mil e uma noites e as releituras fantásticas do Ocidente” (André de Sena), “Borges, leitor de As mil e uma noites (Darío Gómez Sánchez), “O Libro de Apolonio na encruzilhada da poesia castelhana do século XIII. Originalidade e adaptação ao imaginário europeu medieval de fontes orientais e clássicas” (José Alberto Miranda Poza), “Necessária decência e maravilhosa ilha em movimento: reflexões sobre as relações entre o fantástico e a educação moral nas Mil e uma noites” (Oussama Naouar), “A constituição discursiva n‘As Bruxas’ de Fagundes Varela: entre o fantástico, o grotesco e o Oriente” (Rafaela Queiroz F. Cordeiro & Priscilla de Moraes Batista), “O orientalismo e o fantástico em ‘Pé de múmia’, de Théophile Gautier (Thiago Pininga), “É assim, ou não?” – jornalismo, verdade e ficção em ‘A milésima segunda história de Sherazade’, de Edgar Allan Poe” (Jéssica Cristina dos Santos Jardim), “Conto de fadas e fantástico orientalista em contos de Polidori e Hauff” (Cecília Carneiro Leão Ferreira), “Uma apreciação de ‘Íblis’, de Heloísa Seixas” (Julia Troncoso), “‘Melück’, de Achim von Arnim: do orientalismo ao Romantismo de Heidelberg” (Manuella Mirna Eneás de Nazaré), “O fantástico oriental em Gérard de Nerval” (Lucila Nogueira).




Literatura fantástica em Pernambuco & Histórias de fantasmas


Livro composto por artigos científicos de estudiosos e especialistas em Literatura fantástica de várias universidades do país, com organização de AS. Publicado em dezembro de 2015 pela Editora da UFPE (436 págs., ISBN 9788541506571), conta com os seguintes estudos: Parte I (Literatura fantástica em Pernambuco) – “Literatura fantástica em Pernambuco: alguns recortes” (André de Sena), “Da poesia à alegoria: o fantástico em Avalovara” (Inara Ribeiro Gomes), “A peleja do malassombro de engenho contra o dragão do realismo” (Roberto Beltrão), “Andróides, arquitetons e aparatos tecnológicos na poesia pernambucana moderna” (Ermelinda Maria Araújo Ferreira), “Visagens e assombrações no Recife velho: sobre o fantástico, a alegoria e a história” (João Batista Pereira), “‘Caetana’, entre mitos do Nordeste brasileiro e o jogo do impossível: uma experiência entre o fantástico e a fé” (Priscila Varjal), “O ‘fantástico’ na obra de Ariano Suassuna” (Carlos Newton Júnior), “Manifestações sobrenaturais no imaginário popular pernambucano: uma análise de ‘O coronel de Macambira’” (Rodrigo Fagner Araujo dos Santos & Ygor Simões da Silva Pereira), “História de pontes: as madrugadas recifenses e seus espaços assombrados” (Milena Karine de Souza Wanderley& Kelcilene Grácia-Rodrigues), “Ulisses Sampaio: uma escrita de estranhas sombras” (Fábio Andrade), “Cordel: algumas adaptações e imbricamentos entre o fantástico e o conto de fadas” (Cecília Carneiro Leão Ferreira). Parte II (Histórias de fantasmas) – “Rest in peace: os funerais e sua função preventiva e antidotal contra a aparição de fantasmas” (Alynne Cavalcante Bezerra da Silva), “A fantasmagoria e a aparição de um ‘purgatório’ itinerante terreno no início do século XII: a imagem do Bando de Hellequin na Historia Ecclesiastica, de Orderic Vital” (Letícia Raiane dos Santos), “O fantasma como prolongamento da identidade: construção da entidade fantasmática no conto ‘Sombras costuma vestir’, do escritor José Bianco” (Raísa Almeida Feitosa), “A vida que assombra – uma leitura de Machado de Assis” (Bianca Campello Rodrigues Costa), “O quarto 1408” (André de Sena), “Os fantasmas de Shakespeare” (Darío Gómez Sánchez), “Uma história de sete sonhadores e outra história de alguém que também sonhou: considerações acerca do fantástico em duas invenções bioycasareanas” (José Ronaldo Batista de Luna), “Da lanterna mágica ao fantascópio: por uma sociocrítica da narrativa fantástica” (Fábio Lucas Pierini), “A Terceira via do inquietante no cinema: o Realismo Bestial” (Marcelo Costa), “Múltiplas vertentes do insólito ficcional: tessituras, teias e redes discursivas” (Flavio García), “Clarice Lispector e a morte: representações do além na escrita, na pintura e nas adaptações cinematográficas” (Anderson Gomes Paes Barretto), “O imaginário, o maravilhoso, o Sítio e o Brasil: uma fantástica união de quatro planos ficcionais” (Bianca Campello Rodrigues Costa), “‘O fantasma dos Guirs’: literatura fantástica promovendo a reflexão” (Gustavo de Matos Júnior).

Cartazes Seminários Belvidera (21 a 24)






Cartazes Seminários Belvidera (11 a 20)












Cartazes Seminários Belvidera (01 a 10)

















Relação completa Seminários Belvidera

- Primeiro Seminário Belvidera, ocorrido no dia 28 de março de 2012, no miniauditório 02 do CAC/UFPE. Intitulado “Contos de Ludwig Tieck”, o seminário analisou a ficcionalidade tieckiana em seus imbricamentos com às estéticas do horror, do devaneio romântico, do conto de fadas oitocentista e outras modalidades presentes nos contos pioneiros deste escritor alemão. Na ocasião, os críticos literários André de Sena, Danielle Marinho, Hosana Araújo e Paula Juliana proferiram as seguintes comunicações, respectivamente: "O imaginário romântico de Ludwig Tieck"; "Literatura visionária e Romantismo no conto O cálice"; "Teorias de Carroll e Lovecraft a partir do conto A montanha das runas"; e "Os elfos de Tieck e o conto de fadas oitocentista".  

- Seminário Belvidera 02, no dia 27 de abril de 2012, no miniauditório 02 do CAC/UFPE, intitulado "Obras menos divulgadas de Álvares de Azevedo", com as seguintes palestras: “Revisitando o Livro de Fra Gondicário” (Prof. André de Sena); “Forma e conceito românticos em O conde Lopo” (Emerson Silvestre e Dayane Rouse – graduandos Letras/UFPE); e “Os desvãos do imaginário no Poema do frade” (Pâmella da Silva Pinto – graduanda Letras/UFPE). Na ocasião, discutiu-se a analisou-se teoricamente as obras “O conde Lopo”, “O livro de Fra Gondicário” e “O poema do frade”, do escritor romântico brasileiro Álvares de Azevedo, ficando evidente a importância das mesmas para a plasmação do Romantismo autoconsciente no Brasil, embora os referidos poemas narrativos alvaresianos estejam quase que à margem das discussões teóricas. Apesar de sua importância estética e teórica (vide o prefácio de O conde Lopo, em que Álvares discute os diferentes tipos do Belo e antecipa a cisão entre ética e liberdade estética, fundamentais para a criação da literatura moderna), estes três artefatos líricos ainda aguardam apreciações críticas do século XXI. O Seminário consolidou sua importância e pioneirismo. Assim, os críticos literários Emerson Silvestre e Dayne Rouse analisaram as contribuições d'O conde Lopo na tomada de princípios do Romantismo europeu (ironia Schlegeliana) no Brasil, e Pâmella Silva, fundamentada nas teorias de Walter Benjamin, Alfredo Bosi e Victor Hugo, revelou-nos as contradições e riquezas do devaneio alvaresiano associados aos processos estilísticos de sua binomia autoconsciente. O público que prestigiou o encontro também participou das discussões e homenageou o pioneirismo de Álvares de Azevedo, jovem morto com apenas 20 anos de idade, mas uma das mais poderosas vozes da literatura brasileira.

- Seminário Belvidera 03, no dia 31 de maio de 2012, no miniauditório 02 do CAC/UFPE, intitulado "Rodada de poesia narrativa 01”. Neste terceiro seminário, fomentou-se várias reflexões acerca da poesia narrativa romântica. Na ocasião, as graduandas em Letras Cecília Carneiro Leão Ferreira e Julia Troncoso apresentaram as respectivas comunicações "Aspectos do vampirismo literário em A noiva de Corinto de Goethe" e "Elementos noturnos em Julian and Maddalo: a conversation de Shelley", seguidas de debates entre todos os participantes.

- Seminário Belvidera 04, no dia 29 de junho de 2012, no miniauditório 02 do CAC/UFPE, intitulado "Femmes fatales românticas”. Desta vez os novos críticos literários estiveram debatendo um tema caro ao universo romântico e fantástico: a personagem da femme fatale, em contos e poemas oitocentistas. Segue a lista de palestras: “Belvidera” (Prof. André de Sena); “A morta amorosa de Théophile Gautier e a femme fatale fantástica” (Pâmella Pinto – graduanda Letras/UFPE); “La belle dame sans merci: Keats e a ambiência poética da femme fatale oitocentista” (Emerson Silvestre – graduando Letras/UFPE); “O lobisomem das montanhas de Harz: femme fatale e licantropia romântica“ (Elaine Lima – graduanda Letras/UFPE); “Tipologias do horror n’A mulher alta, de Alarcón” (Manuella Mirna – graduanda Letras/UFPE).

- Seminário Belvidera 05: “Marcus Accioly e a poesia romântica”, no dia 27 de setembro de 2012. Na ocasião, o veterano poeta Marcus Accioly discorreu sobre a importância do Romantismo no contexto oitocentista europeu e brasileiro, e, num segundo instante, analisou a influência operada por esta série em sua própria obra poética, dos ciclos armoriais de Nordestinados e Guriatã, passando pelas obras líricas (com destaque ao seu recente livro de sonetos Daguerreótipos), chegando às suas grandes obras épicas contemporâneas (epopeia e poemas epilíricos -Latinomérica, Íxion, Sísifo, etc.). O encontro aconteceu na sala 43 do Centro de Artes e Comunicação da Universidade Federal de Pernambuco, oportunidade única de ouvir in praesentia um mestre da poesia discorrer a respeito da poiesis romântica, em busca de chaves para a compreensão de sua própria e vasta obra.

- Seminário Belvidera 06: “Edgar Allan Poe na contemporaneidade”, no dia 31 de outubro de 2012. O Seminário do mês de outubro teve como tema "Edgar Allan Poe na contemporaneidade" e ocorreu no Miniauditório 01 do CAC/UFPE numa quarta-feira, dia 31 de outubro, das 18h às 20h30. Na ocasião a pesquisadora Profª Ms. Karine Rocha, que acabara de retornar de uma temporada de estudos na cidade da Filadélfia, EUA, proferiu a comunicação "Uma visita a Poe", na qual  relatou suas experiências numa das cidades em que Poe escreveu alguns de seus principais contos (e onde existe a Fundação Casa de Edgar Allan Poe, na qual o autor viveu, trabalhou e viveu vários conflitos existenciais), além das marcas do autor de "A queda da casa de Usher" na contemporaneidade norte-americana. As outras duas comunicações foram proferidas por graduandos em Letras da UFPE: Haroudo Xavier discorreu sobre os aspectos intersemióticos presentes no recente filme "O corvo" (2012), dirigido pelo australiano James McTeigue, que teve o ator John Cusack no papel principal de Edgar Allan Poe; e Jéssica Jardim analisou os elementos vanguardistas do teatro oitocentista de Poe, bem como sua teoria teatral.

- Seminário Belvidera 07, intitulado “Gêneros na Literatura”, ocorrido no dia 30 de novembro de 2012, dedicado aos estudos sobre a obra de Barbey d’Aurevilly, caducidade e epistemologia dos gêneros, com pesquisadores Professores Doutores especialmente convidados. A programação completa:

GÊNEROS NA LITERATURA
30 de novembro de 2012
CAC – Térreo – Mini II

ORGANIZAÇÃO:
NIG – Núcleo de Investigações sobre gêneros textuais
Belvidera - Núcleo de Estudos Oitocentistas

13:30: credenciamento
14:00: Abertura com
- entrega dos brinquedos (inscrição) a Odailta Alves da Silva para o Natal Solidário das Crianças de Santo Amaro
- lançamentos de livros:
“Em nome do ócio e da amizade. Retórica e moral na carta em versos em língua portuguesa no século XVI”, de Saulo Neiva (Université Blaise Pascal de Clermont-Ferrand, Auvergne, França), publicado pela Edusp, 2012.
“Literatura fantástica e afins”, André de Sena (org.), publicado pela EDUFPE, 2012.
“Entre uma história e outra, dos encontros, dois amigos”, de Adriana Rosa e J. Batista, publicado pela Construir, 2012.

14:15 às 15:00
Palestra:
L’hybridation prose / poésie ou comment interroger le roman : le cas de Une histoire sans nom de J. Barbey d’Aurevilly (1882)
Palestrante convidada: Dra. Pascale Jonchière née Auraix (Université Blaise-Pascal - Clermont II)
Tradução: Dr. Saulo Neiva (Université Blaise-Pascal - Clermont II)
Coordenação: Dr. Anco Márcio Tenório Vieira (Universidade Federal de Pernambuco)

15:00 às 15:45
Palestra:
Gêneros: caducidade e reabilitação
Palestrante convidado: Dr. Saulo Neiva (Université Blaise-Pascal - Clermont II)
Coordenação: Dr. Anco Márcio Tenório Vieira (Universidade Federal de Pernambuco)
15:45 às 16:00

INTERVALO

16:00 às 17:00
Palestra:
Os gêneros, suas epistemologias, suas hermenêuticas
Palestrante convidado: Dr. Anco Márcio Tenório Vieira (Universidade Federal de Pernambuco)
Coordenação: Dr. André de Sena Wanderley (Universidade Federal de Pernambuco)
17:00
Encerramento


- Seminário Belvidera 08, no dia 12 de julho de 2013, no miniauditório 01 do CAC/UFPE, intitulado "Literatura fantástica e orientalismo”, com as seguintes palestras: “É assim, ou não? – advento do jornalismo, verdade e ficção em ‘A milésima segunda história de Sherazade’, de Edgar Allan Poe” (Jéssica Cristina dos Santos Jardim - Graduanda Letras - UFPE); “A literatura e a arqueologia do saber de Michel Foucault: - A constituição discursiva n’As Bruxas de Fagundes Varela” (Priscilla de Moraes Batista / Rafaela Queiroz - Graduandas Letras - UFPE); “Uma apreciação de Íblis, de Heloísa Seixas” (Julia Troncoso - Graduanda Letras - UFPE); e “Do Orientalismo ao Romantismo de Heidelberg a partir de ‘Melück’, de Achim von Arnim” (Manuella Mirna Eneás de Nazaré - Graduanda Letras - UFPE).

- Seminário Belvidera 09, no dia 30 de agosto de 2013, no miniauditório 01 do CAC/UFPE, intitulado "Literatura imaginativa brasileira”, com as seguintes palestras: "O Alegórico e o Mimético nas Academias de Sião" (proferida por Anderson de Barros Calé e João Carlos Meira Barreto Campello – graduandos em Letras/UFPE) e “Elementos fantásticos no conto ‘A menina de lá’, de Guimarães Rosa” (proferida por Maésia Cândido Lima (graduanda em Letras/UFPE).

- Seminário Belvidera 10, no dia 27 de setembro de 2013, no miniauditório 01 do CAC/UFPE, intitulado “Assombrações do Recife Velho: Gilberto Freyre e o fantástico em Pernambuco”, que contou com as seguintes comunicações: “Gilberto Freyre e a estética do horror pernambucano” (convidado especial Roberto Beltrão, jornalista e escritor) e “O Recife de ontem” (convidado especial Wilmar de Medeiros, escritor decano do Recife).

- Seminário Belvidera 11, no dia 14 de novembro de 2013, no miniauditório 01 do CAC/UFPE, intitulado “Realismo maravilhoso e literatura de cordel”, que contou com as seguintes comunicações: “Irlemar Chiampi e o Realismo maravilhoso” (Letícia Santos - graduanda em Letras/UFPE); “Elementos fantásticos e conto de fadas em cordeis de Vanildo de Brito” (Cecília Ferreira - graduanda em Letras/UFPE); e “Presença do mítico e sobrenatural em um cordel de Hamurábi Batista” (Alberon Lopes - graduando em Letras/UFPE). O Seminário também contou com a presença dos cordelistas pernambucanos Davi Ferreira e Meca Moreno, que falaram sobre sua arte e as modalizações sobrenaturais dos cordeis nordestinos.

- Seminário Belvidera 12, no dia 29 de novembro de 2013, intitulado “Revisitando Gilberto Freyre e As assombrações do Recife Velho”. O evento ocorreu na Fundação Gilberto Freyre, no bairro de Apipucos e contou com a participação dos membros do Belvidera – Núcleo de Estudos Oitocentistas, com uma palestra da estudiosa da obra freyriana Renata Cavalcante. Após a visita à antiga casa do mestre de Apipucos, os membros do Belvidera, numa Van cedida pela UFPE, se dirigiram até o monumento náutico do século XVII conhecido como Cruz do Patrão, localizado no bairro do Recife Antigo (região do cais). Neste lugar, o jornalista, escritor e especialista da obra freyriana, Roberto Beltrão, proferiu uma palestra sobre a história da Cruz do Patrão, que serviu de cenário a algumas histórias do livro de Gilberto Freyre Assombrações do Recife Velho e, também, ao livro oitocentista O esqueleto – crônica fantástica de Olinda, de Carneiro Vilela, o fundador da Academia Pernambucana de Letras.

- Seminário Belvidera 13, no dia 31 de janeiro de 2014, intitulado “Guy de Maupassant”, no miniauditório 01 do CAC. O seminário contou com as palestras dos discentes em Letras (UFPE) e membros do Belvidera, Ana Clara da Costa Carvalho Fernandes, Leandro Barbosa Ferreira & Maria Larissa Lais Ferreira, sobre a obra do escritor francês Guy de Maupassant, com destaque aos contos “Carta de um louco” e “O lobo”. Em seguida, houve debate entre os presentes.

- Seminário Belvidera 14, intitulado “Literatura fantástica e alegoria”, ocorrido no dia 27/02/2014, no miniauditório 01 do CAC/UFPE, das 18 às 21h. Na ocasião, o convidado especial, Prof. Dr. João Batista Pereira (UFCE/UNILAB-CE) proferiu a palestra homônima "Literatura fantástica e alegoria", em que discutiu a teoria do crítico búlgaro Tzevetan Todorov problematizando-a a partir dos conceitos ligados à alegoria de outro teórico, Walter Benjamin. Na ocasião, também foi lançado o livro "Literatura fantástica e orientalismo" (Ed. UFPE, 2013), organizado por André de Sena e o livro "Comédia de Enganos" (Ed. Penalux), obra de estreia do jovem escritor recifense Mario Filipe Cavalcanti. Após a palestra, seguiu-se um debate com o público presente.

- Seminário Belvidera 15, intitulado “Nuances de Machado de Assis”, ocorrido no dia 16/04/2014, no miniauditório 01 do CAC/UFPE, das 18 às 21h. Na ocasião, os discentes do curso de Letras (UFPE) e pesquisadores do Núcelo Belvidera, Julio Ferreira de Souza Neto & Rodrigo Fagner Araújo dos Santos, apresentaram leituras teóricas referentes aos contos machadianos “O anjo das donzelas”, “O país das quimeras”, “Ideias de canário” e “Mariana”. O Prof. Dr. Anco Márcio Tenório Vieira (Letras/UFPE) também foi convidado a participar da mesa de palestras e teceu considerações a respeito das comunicações dos discentes, também ofertando aos presentes consideráveis apontamentos referentes à obra e a crítica machadianas do período oitocentista à contemporaneidade.

- Seminário Belvidera 16, intitulado “A potencialização do gesto no teatro de Martins Pena”, ocorrido no dia 27/03/2015, no miniauditório 01 do CAC/UFPE, das 19 às 21h30. Na ocasião, o Prof. Dr. Frederico Silva, especialista no teatro oitocentista de Martins Pena, analisou os aspectos estruturais e temáticos da peça “Os dois ou o inglês maquinista”, bem como o imaginário cômico e crítico que norteava esta e outras peças do romantismo brasileiro, frente à forma do drama tradicional europeizante. O estudioso discutiu vários pontos relevantes relativos ao teatro brasileiro no século XIX, a exemplo das didáscalias (indicações cênicas), maquinaria, a potencialização do gesto e o papel eminentemente crítico do teatro de Pena, revelado por sua natureza quase épica (a história em vários níveis por meio das indicações). Para enriquecer o encontro, também foi proposto e disponibilizado aos pesquisadores do Núcleo Belvidera, além da peça de Martins Pena, o texto teórico da estudiosa Iná Costa, intitulado “A comédia desclassificada de martins pena”, que norteou o debate que se seguiu e envolveu todos os presentes.

- Seminário Belvidera 17, intitulado “O insólito nas narrativas de quadrinhos”, ocorrido no dia 29/04/2015, no miniauditório 02 do CAC/UFPE, das 18h30 às 21h30. O Seminário foi aberto com uma palestra do Prof. Dr. Cláudio Clécio Vidal Eufrasino, a qual explorou os aspectos semióticos das narrativas dos quadrinhos, em especial, os referentes às ambientações e texturas oníricas, insólitas, focando, em termos teóricos, os dois capítulos introdutórios de sua tese de doutorado, recém defendida no Programa de Pós-graduação em Letras da UFPE (sobre o universo da linguagem dos quadrinho). Posteriormente, o escritor e roteirista André Balaio fez um périplo histórico a respeito do surgimento dos quadrinhos fantásticos e de horror nos Estados Unidos, Europa e Brasil, apontando as principais características e contribuições dos principais, pondo em evidência o longo processo de maturação artística e intersemiótica até chegar aos quadrinhos da contemporaneidade. Por último, o desenhista e quadrinista profissional Luciano Félix, artista reconhecido na área em todo o país, nos brindou com um depoimento pessoal a respeito do trabalho como artista gráfico, designer e desenhista, ressaltando as técnicas que utiliza para criar efeitos fantásticos e de horror. Ao final, houve debate com o público presente e lançamento de livros dos palestrantes.

- Seminário Belvidera 18, intitulado “A recepção da literatura brasileira em Portugal no século XIX”, ocorrido no dia 03 de julho de 2015 no Miniauditório 01 do CAC/UFPE. Na ocasião, o palestrante da noite, Prof. Dr. Eduardo França, revelou ao público presente os meandros de sua pesquisa de doutorado (PPGL/UFPE), realizada também na cidade de Coimbra, referente aos olhares portugueses sobre a literatura brasileira oitocentista a partir das revistas literárias que circulavam em Lisboa, Coimbra e outras cidades no período oitocentista (as principais e, também, as epígonas). Muitos fatos novos foram divulgados, em relação aos contatos e intertextos literários, bem como ao campo literário propriamente dito (a estrutura social ligada ao fazer cultural).

- Seminário Belvidera 19, intitulado “O grotesco nas artes e na literatura”, ocorrido no dia 25 de setembro de 2015, no Miniauditório 01 do CAC/UFPE. Na ocasião, o pesquisador e Mestrando em Letras (PPGL/UFPE) Roberto Leite, discutiu as principais linhas teóricas do grotesco nas artes e, especialmente, na crítica literária, com o intuito de incentivar as pesquisas dos discentes em Letras da UFPE e membros do Núcleo Belvidera que estavam sendo desenvolvidas tendo-se como foco sua apresentação durante o 5º Congresso de Literatura Fantástica de Pernambuco (9 a 11 de dezembro de 2015), com o tema “Grotescos”. O Prof. França é especialista na obra do escritor e dramaturgo Hermilo Borba Filho e também apresentou estudos ligados ao grotesco na obra de Hermilo, seguindo-se um debate em que os alunos puderam tirar dúvidas a respeito da teoria geral do grotesco e as relações deste com o modo/gênero fantástico.

- Seminário Belvidera 20, intitulado “O fantástico espanhol de Gustavo Adolfo Bécquer”, ocorrido no dia 20 de novembro de 2015, no Miniauditório 02 do CAC/UFPE. Na ocasião, o Prof. Dr. Juan Pablo Martín, convidado do núcleo Belvidera, discorreu sobre a vida e a obra do escritor romântico espanhol G. A. Bécquer, revelando as características específicas de suas criações imaginativas, sua confluência com a música e outras artes e ciências (arquitetura, história, cinema e quadrinhos – o prof. Pablo apresentou adaptações dos contos fantásticos de Bécquer para estes gêneros/suportes). Também foram analisados teoricamente os contos “La ajorca de oro”, “El monte de las ánimas”, “El rayo de luna” e “El miserere”, disponibilizados anteriormente aos pesquisadores do Belvidera. Ao término da palestra, houve um debate entre os presentes acerca das características românticas e fantásticas dos contos becquerianos e o Prof. Pablo respondeu a várias indagações do público.

- Seminário Belvidera 21, intitulado “Literatura de horror feminina no período vitoriano inglês”, ocorrido no dia 30 de junho de 2015, no Miniauditório 01 do CAC/UFPE. Na ocasião, após uma apresentação teórica do Prof. Dr. André de Sena, os discentes do curso de Letras Raísa Feitosa (UFPE) e Lucas Ferreira (UFPE) apresentaram suas análises críticas referentes aos cinco contos de escritoras inglesas do período vitoriano previamente disponibilizado (um mês de antecedência) aos pesquisadores do grupo e demais convidados, seguidas de debate com o público. Os contos foram estes: "Napoleão e o espectro", de Charlotte Brontë; "A história da velha Babá", de Elizabeth Gaskell; "A casa velha da Alameda Vauxhall", de Charlotte Riddell; "A porta aberta", de Margaret Oliphant; e "A Villa Lucienne", de Ella D'Arcy. A partir das exposições teóricas e do debate entre os presentes, observou-se as características da literatura de horror vitoriana e – especialmente – aquelas que a demarcam da literatura gótica inglesa setecentista. As discussões sobre Charlotte Brontë, Elizabeth Gaskell, Charlotte Riddell, Margaret Oliphant e Ella D'Arcy fomentaram muitas reflexões a respeito dos personagens literários vitorianos, a polissemia do fantástico/horror imbricada aos temas sociais de interesse da época, a questão do moralismo e da arte e muitos outros temas e reflexões. O Seminário foi iniciado pontualmente às 18h40 e foi finalizado já próximo das 22h. 

- Seminário Belvidera 22, intitulado “Literatura fantástica e poesia: uma junção possível?”, ocorrido no dia 09 de setembro de 2016, com a palestrante Iaranda Ferreira Barbosa (Doutoranda - PPGL/UFPE), que discorreu sobre a possibilidade de o modo/gênero fantástico também existir no gênero poesia (lírica e/ou narrativa).

- Seminário Belvidera 23, intitulado “A nova literatura imaginativa pernambucana”, ocorrido no dia 30 de setembro de 2016, no Miniauditório 01 do CAC/UFPE, com os palestrantes João Paulo Parísio, Rômulo César Melo, André Balaio, Roberto Beltrão, Frederico Toscano e André de Sena. Na ocasião, discutiu-se a nova produção de literatura fantástica em Pernambuco, na presença de alguns de seus principais autores. O público leu um conto de cada autor com antecedência, disponibilizados via email e cópia xerografada e participou amplamente das discussões teóricas sobre a nova literatura imaginativa pernambucana.


- Seminário Belvidera 24, intitulado “Carneiro Vilela e a dramaturgia oitocentista pernambucana na peça ‘A Bertoleza’”, ocorrido no dia 25 de novembro de 2016, no auditório da Academia Pernambucana de Letras, com a palestra homônima da Prof.ª Ms. Jéssica Cristina Jardim. Por conta das manifestações políticas que paralisaram as atividades no Centro de Artes e Comunicação da UFPE, solicitamos o apoio da APL e a instituição gentilmente nos cedeu seu auditório para a realização do seminário (como se sabe, a APL foi fundada, entre outros, por Carneiro Vilela, em 1901). Neste evento, a professora Jéssica Jardim revelou ao público suas atuais pesquisas (inéditas) sobre a dramaturgia romântica e pós-romântica de Carneiro Vilela, a partir de meticulosas análises em arquivos antigos do Recife. Nesse dia, a peça que foi destacada da produção geral dramatúrgica de C. Vilela foi a peça “A Bertoleza”, um interessante trabalho que revelou importantes marcas pré-modernistas. Juntamente ao público que se fez presente no auditório da APL, a Prof.ª Jéssica revelou a marginalidade do teatro pernambucano no contexto nacional, embora precursora de ousadias e experimentações que só ocorreriam décadas mais tarde, ressaltando a importância da redescoberta dos textos dramáticos de Vilela. Ao término da palestra, houve um dinâmico debate entre o público.  

6º CONGRESSO DE LITERATURA FANTÁSTICA DE PERNAMBUCO (6º CLIF-PE)


6º CONGRESSO DE LITERATURA FANTÁSTICA DE PERNAMBUCO (6º CLIF-PE)

TEMA: CONTOS DE FADAS

Belvidera - Núcleo de Estudos Oitocentistas -
Departamento de Letras/UFPE

(30 de novembro, 01 e 02 de dezembro de 2016)

PROGRAMAÇÃO


QUARTA-FEIRA (30 de novembro)

Auditório da Editora Universitária da UFPE
7:30-9:00 – Credenciamento dos participantes (ouvintes)

9:30-12:00 - Conferência:
“Viagem e maravilhoso: trajetórias no imaginário”
Karin Volobuef (Profª. Drª. – Letras/UNESP)
(Mediação: Anco Márcio Tenório Vieira – Prof. Dr. – Letras/UFPE)

13:00-14:40
Sessão de comunicações 01:
“Contos de fadas e novelas de cavalaria arturianas: relações possíveis”
Letícia Raiane dos Santos (Mestranda em Letras/UFPE)
“Além dos campos que conhecemos: a fantasia de Lord Dunsany sob uma ótica tolkeniana”
Victor Vitório de Barros Correia (Mestrando em Letras/UFPE)
“O conto de fadas em La guerra silenciosa, de Manuel Scorza”
Marcelo Jorge Pérez (Mestre em Letras/UFPE)
“Final feliz? Aspectos do terror, do grotesco e do fantástico investigados em três contos de fadas”
Raísa Almeida Feitosa (Graduanda em Letras/UFPE)

15:00-18:00
Mesa-redonda 01 – TEORIA DOS CONTOS DE FADAS
“Os contos de fadas no cenário da tradição e da contemporaneidade: questões de gênero”
Regina Silva Michelli Perim (Prof.ª PhD. – Letras/UERJ)
“Era uma vez... seriam os contos de fadas Universais Linguísticos?”
Simone de Campos Reis (Prof.ª Dr.ª – Letras/UFPE)
“Entre contos de fada e enfados na ficção de Mia Couto”
Flavio García (Prof. Pós-doutorando – Letras/UERJ)
“Himês e tarôs: breve estudo sobre a metamorfose em contos de fada japoneses”
Michele Eduarda Brasil de Sá (Prof.ª Pós-doutoranda – Letras/UFRJ)

18:30-21:00
Sessão de comunicações 02:
“A relação entre ‘A bela adormecida’ e Malévola: uma análise intersemiótica”
Renato da Silva Oliveira (Mestrando em Letras/UFPE)
“Ferreiro de Bosque Grande: a experiência humana nos contos de fadas”
Cecília Ferreira (Mestranda em Letras/UFPE)
“As fadas na esfera do extremo: amores e atrocidades em contos dos irmãos Grimm”
Ivon Rabêlo Rodrigues (Mestre em Letras/UEPB)
“O Pequeno Príncipe ou um conto sem fadas: a fantasia ensinando a realidade”
Maryelle Monique Nascimento Silva (Graduada em Letras/UFPE)
“O príncipe sapo na Amazônia: o conto de Grimm contado pelo programa televisivo Catalendas, da TV Cultura do Pará”
Danilo José Assunção da Rocha (Graduando em Letras/UFPA)
“Da nobreza ao horror: o RPG Changeling e as diferentes faces das fadas”
Haroudo Satiro Xavier Filho (Graduado em Letras/UFPE)

QUINTA-FEIRA (01 de dezembro)

Auditório da Editora Universitária da UFPE
9:00-12:30
Mesa-redonda 02 – CONTOS DE FADAS BRASILEIROS
“‘Os três irmãos’: os elementos narrativos simbólicos de um conto de Vicente Guimarães”
Cristiane Elina Prates (Especialista em Letras – FAFIRE)
“A tapeçaria enigmática nos contos fantásticos ‘Omphale’ de Théophile Gautier e ‘A Caçada’ de Lygia Fagundes Telles”
Sarah Burnautzki (Prof.ª Dr.ª – Letras/Universidade de Mannheim [ALE])
“Desembolorar os contos de fadas: uma proposta modernista de Monteiro Lobato”
Bianca Campello Rodrigues (Doutoranda em Letras/UFPE)
“Metáfora, metonímia e humor: as artes de Branca Flor”
Alba Valéria Tinoco Alves Silva (Prof.ª Dr.ª – Letras/UFBA)

14:00-15:30
Sessão de comunicações 03:
“Os elementos mágicos da narrativa”
Marcos Antonio de lima (Graduando em Letras/UFPE)
“O antídoto da felicidade em nossos desejos: uma discussão sobre a reinvenção dos contos de fadas e a discussão da moral no musical Into The Woods, de Stephen Sondheim e James Lapine”
Pedro Alexandre Pascoal de Medeiros (Graduando em Letras/UFPE)
“Narrativa e experiência: a inveja em ‘Cinderela’ e em ‘O coelho e o texugo’”
Dayane Rouse Fraga Lima (Mestranda em Letras/UFPE)

15:30-18:00
Mesa-redonda 03 – CONTOS DE FADAS E OLHARES FEMININOS
“Urdiduras da condição social feminina em contos maravilhosos: uma análise comparativa de ‘Rumpelstiltskin’ e ‘A moça tecelã’”
Gisele Gemmi Chiari (Doutora em Letras/USP)
“Burlar a implacável topia do corpo (através do espelho e no país das maravilhas): leituras de Foucault e Alice
Imara Bemfica Mineiro (Prof.ª Dr.ª – Letras/UFPE)
“Além do arquétipo – a historicidade dos contos de fadas: ‘Chapeuzinho Vermelho’, ‘Bela Adormecida’ e ‘Cinderela’”
Eliana Alda de Freitas Calado (Prof.ª PhD. – História/UPE)

19:00-21:30
Sessão de comunicações 04:
“Contos de fadas e paganismo contemporâneo: vivências religiosas através do maravilhoso”
Andréa Caselli Gomes (Mestre em Ciências da Religião/UNICAP)
“Contos de Fadas em romances de Cordel”
Rildo de Deus (Mestrando em Letras/UFPE)
“‘Cumade fulozinha’: um conto popular em diferentes registros”
Marinaldo José da Silva (Mestre em Letras/UEPB)
 “Bufólicas: a carnavalização dos contos de fadas”
Anderson Felix dos Santos (Graduando em Letras/UPE)
“A presença dos contos de fada no cordel ‘História de Juvenal e o Dragão’ de Leandro Gomes de Barros”
Lucas Ferreira Dantas Santos (Graduando em Letras/UFPE)

SEXTA-FEIRA (02 de dezembro)

Auditório do Centro de Tecnologia e Geociências (CTG-UFPE)
8:30-10:30
Sessão de comunicações 05:
“Imaginação e sonho em contos machadianos”
Júlio Ferreira Neto (Graduando em Letras/UFPE)
“Uma aprendizagem fantástica: o fantástico moderno na obra Uma aprendizagem ou o livro dos prazeres, de Clarice Lispector”
Jéssica Camilo Barkokebas (Graduanda em Letras/UFPE)
“Caminhos da floresta: a desconstrução dos contos de fadas no musical da Disney”
Nathalie de Lima Alves (Graduada em Letras/UFPE)
“Personagens femininos na literatura de fantasia: quebra de padrões e empoderamento”
Ana Claudia Chiarato (Graduanda em Pedagogia/UNICESUMAR-PR)
“Princess Tutu e os contos de fadas”
Fernando de Oliveira Morais (Mestrando em Arquitetura/UFPB)

10:30-12:30
Sessão de comunicações 06:
“Literatura e ‘imaginário conto de fadas’”
Suzanna Silva de Almeida (Graduanda em Letras/UFPE)
“Contos de fadas ou de crianças? Uma breve abordagem sobre os contos de fadas e sua relação com as crianças/adultos”
Emerson Mendonça Félix (Graduando em Letras/UFPE)
“Do fantástico-imaginário ao ensino de uma língua estrangeira (LE)”
Maríllia Dias Costa (Graduanda em Letras/UFPA)
“O fantástico mundo dos contos de fadas: percorrendo os caminhos teóricos”
Ginete Cavalcante Nunes (Mestre em Letras/UFRPE)
“Violência e desigualdade social em conto de Andersen: proposta didática de leitura e discussão sobre as condições sociais de produção da narrativa”
Gabriel do Nascimento Santana (Graduando em Letras/UFPE)

Auditório da Editora Universitária da UFPE
8:30-10:30
Sessão de comunicações 07:
“Simbolismo e estranhamento num texto híbrido de Poe”
André de Sena (Prof. Dr. – Letras/UFPE)
“‘A rose for emily’: uma leitura que valoriza o gótico”
Bianca Cristina Leal (Graduada em Letras/UFPB)
“Lobo ou lobisomem? A antropomorfização do lobo mau nas reescritas atuais do conto ‘Chapeuzinho vermelho’”
Ludiani Retka Trentin (Graduada em Letras/UTFPR)
“Análise do maravilhoso presente no conto ‘O mago e o nascimento do leão’ sob a luz da crítica genética”
Leidson Gonçalves Canel (Graduando em Letras/UFPE)
“‘Giselle’: um conto de fadas gótico no ballet”
Verônica Maria Valadares de Paiva (Mestranda em Letras/UnB)

10:30-12:30
Sessão de comunicações 08:
“O fantástico no cinema: uma análise dos elementos iconológicos e intertextuais do conto de fadas para adultos O labrinto do fauno
Aline Leitão Cavalcanti (Graduada em Letras/UPE)
“Atmosfera de horror em The Witch e The Babadook
Karolyn Fernandes Silva (Graduanda em Letras/UFPE)
“Os contos de fadas e os banquetes reais”
Fabrício Leal Novaes (Graduado em História/UFRPE)
“Sapatos vermelhos, bruxa verde e uma estrada de tijolos amarelos: a mitologia de Oz em Wicked
Gabriella da Silva Lemos (Graduanda em Letras/UFPE)
“Contos de fadas: memória e adaptação”
Paula Wivianne dos Santos (Graduada em Biblioteconomia/UFPE)

Auditório da Editora Universitária da UFPE
13:00-16:00
Mesa-redonda 04 – POESIA, FÁBULA, SEMIÓTICA, FANTÁSTICO
“As fissuras do cavaleiro inexistente”
Diogo de Oliveira Reis (Doutor em Letras/UFPE)
“Fadas, demônios, salamandras e vampiros: o dom da ironia em Charles Baudelaire”
Lucas Drumond Matosinhos (Prof. Dr. – Letras/UFMG)
“O quali-signo icônico e o interpretante emocional: duas categorias relevantes da semiótica peirceana para a análise do livro infantil ilustrado contemporâneo”
Monclar Guimarães Lopes (Prof. Dr. – Letras/UFF)
“O labirinto insólito de José J. Veiga: leitura do fantástico modal no romance Sombras de reis barbudos
Eleone Ferraz de Assis (Prof. Dr. – Letras/UERJ)

16:15-18:40
Mesa-redonda 05 – FICÇÕES INSÓLITAS
“Entre o estranho e o familiar: manifestações do insólito em Autoportrait en vert e Mon coeur à l'étroit de Marie NDiaye”
Irene de Paula Sayão Cardozo (Doutora em Letras/UFF)
“O fantástico-fantasmagórico em Pedro Páramo, de Juan Rulfo”
Maria Ivonete Santos Silva (Prof.ª PhD – Letras/UFU)
“Gustavo Adolfo Bécquer e as criaturas fantásticas do bosque”
Juan Pablo Martín Rodrigues (Prof. Dr. – Letras/UFPE)

19:20-22:00
Mesa-redonda 06 – SOBRENATURAL E SAGRADO NOS CONTOS POPULARES ESCANDINAVOS
“Bebida, magia e morte: uma análise do conto ‘O moço e o barril de cerveja’”
Luciana de Campos (Doutoranda em Letras/UFPB)
“Sobrenatural e cosmologia no conto norueguês ‘O moinho que gira no fundo do mar’” Johnni Langer (Prof. PhD – História; Ciências da religião/USP/UFPB)
“Sinto o cheiro de cristão: a representação dos trolls e o espaço selvagem nos contos de Asbjørnsen e Moe”
Pablo Gomes de Miranda (Doutorando em Ciências da Religião/UFPB)
“Infanticídio e a construção do horror no conto islandês ‘Móðir mín í kví, kví’”
Andressa Furlan Ferreira (Mestranda em Ciências da Religião/UFPB)



5º CONGRESSO DE LITERATURA FANTÁSTICA DE PERNAMBUCO (5º CLIF-PE)



5º CONGRESSO DE LITERATURA FANTÁSTICA DE PERNAMBUCO (5º CLIF-PE)

TEMA: GROTESCOS

Belvidera - Núcleo de Estudos Oitocentistas
Departamento de Letras/UFPE

(09, 10 e 11 de dezembro de 2015)

PROGRAMAÇÃO

QUARTA-FEIRA (09 de dezembro)

Hall do Centro de Artes (CAC/UFPE)
7:30-9:00: Credenciamento dos participantes (ouvintes)
(Para a inscrição: 1kg de alimento não perecível)

Auditório do Centro de Artes (CAC/UFPE)
9:00 - Lançamento do livro “Literatura fantástica em Pernambuco & Histórias de fantasmas” (Edufpe, 2015) e abertura do Salão de Arte Fantástica do 5º CLIF-PE
9:30-11:00
Mediação: Prof. Dr. Anco Márcio Tenório Vieira (Letras/UFPE)
Conferência:
“Para uma epistemologia do grotesco”
Prof. Dr. Rogério Almeida (Letras/UTFPR)

11:15-12:15
Sessão de comunicações 01:
“A representação do grotesco no outro: a criatura de Frankenstein e Ben Lovatt em The Fifth Child
Ricardo José de Lima (Doutorando em Letras/UERJ)
“Entre o grotesco e o fantástico: análise do conto ‘A verdade sobre o caso de M. Valdemar’, de Edgar Allan Poe”
Raísa Feitosa (Graduanda em Letras/UFPE)
“O grotesco e o residual na Trilogia da maldição
Romildo Biar (Graduando em Letras/UFC)

13:00-14:00
Minicurso: OFICINA DO DESENHO GROTESCO
(Eduardo Belga - Brasília/DF)

14:00-16:30
Mediação: Prof. Dr. José Rodrigues de Paiva (Letras/UFPE)
Mesa-redonda: FANTÁSTICO E GROTESCO NA LITERATURA
“Figurações dos corpos femininos na perspectiva do grotesco e do insólito”
Prof.ª Dr.ª Marisa Gama-Khalil (Letras/UERJ)
“Enigmas do insólito em Mon coeur à l’étroit de Marie NDiaye”
Prof.ª Dr.ª Irene de Paula (Letras/UERJ)
“Bruxas de papel”
Prof. Dr. Darío Gómez Sánchez (Letras/UFPE)

17:00-19:30
Mediação: Prof. Dr. André de Sena (Letras/UFPE)
Mesa-redonda: IDADE MÉDIA GROTESCA
“Lidando com as transgressões do outro: o grotesco enquanto categoria espacial na literatura islandesa dos séculos XIII a XV”
Pablo Gomes de Miranda (Doutorando em Letras/UFPB)
“Os anões e o grotesco medieval na mitologia e literatura nórdica”
Prof. Dr. Johnni Langer (Letras/UFPB)
 “Das lutas grotescas femininas: as gigantas na Saga de Hjálmthér e Olvir
Luciana de Campos (Doutoranda em Letras/UFPB)
“Entre miraculas e mirabilias: aspectos do grotesco na versão portuguesa d’A Demanda do Santo Graal
Letícia Santos (Mestranda em Letras/UFPE)

19:30-21:30
Sessão de comunicações 02:
“Alejo Carpentier e o ‘real maravilloso’: um conceito que se soma às teorias do fantástico e do maravilhoso”
Amanda Brandão (Doutoranda em Letras/UFPE)
“O grotesco na sala de aula: literatura de horror no ensino fundamental”
Juliana Lopes (Mestranda em Educação/UFRN)
“O grotesco e sua realização ficcional no conto ‘Teleco, o coelhinho’”
Manuela Paixão (Graduanda em Letras/UFRPE)
“O grotesco em ‘A mão perdida na caixa do correio’, de Ignácio de Loyola Brandão”
Raul Colaço (Graduando em Letras/UFRPE)
“Um fantástico misticismo: Nos meandros d’A lenda de São Julião Hospitaleiro, de Gustave Flaubert”
Sóstenes Renan Santos (Mestrando em Letras/UFCG)
“A construção do grotesco no cordel A moça que virou cobra, de Severino Gonçalves”
Cássia Alves da Silva (Doutoranda em Letras/UFC)

QUINTA-FEIRA (10 de dezembro)

Auditório do Centro de Artes (CAC/UFPE)
8:30-10:30
Sessão de comunicações 03:
“Cinema e literatura: reverberações do insólito enquanto representação e exercício social”
Mariana Oliveira (Graduanda em Letras/UPE)
“Insólito, fantástico, grotesco: reverberações por dentro da obra cinematográfica O labirinto do fauno, de Guillermo del Toro”
Jean Paul d’Antony Costa Silva (Doutorando em Letras/UFRPE)
“Monstruosidade no Brasil da Belle Époque: um olhar sobre os limites do corpo humano em Esfinge, de Coelho Neto”
Dayane Andréa Rocha Brito (Graduanda em Letras/UFMA)
“Bioy Casares e Silvina Ocampo: uma leitura do grotesco e do fantástico nos contos ‘Margarita y el poder de la farmacopea’ e ‘El retrato mal hiecho’”
Livânia Martins (Graduada em Letras/UFPE)
“O medo além da fronteira: o espaço do grotesco e do monstruoso em As morféticas, de Bernardo Élis”
Bruno Oliveira (Doutorando em Letras/UFU)

Miniauditório 02 – CAC/UFPE
8:30-10:30
Sessão de comunicações 04:
“A representação do grotesco na animação da Disney O corcunda de Notre Dame
Nathalie Alves (Graduada em Letras/UFPE)
“Neofantástico e grotesco em Ensaio sobre a cegueira de José Saramago”
Júlio de Souza Neto (Graduando em Letras/UFPE)
“Assombração em Triunfo, o horror e o fantástico no conto ‘Açude’ de Roberto Beltrão”
Lucas Dantas (Graduando em Letras/UFPE)
“A fantasia e o grotesco: um estudo sobre as personagens do mundo mágico em Harry Potter”
Aline Cavalcanti Teixeira (Graduanda em Letras/UPE)
“O grotesco em Braulio Tavares: uma análise do conto ‘Uma gota de sangue’”
Pollianna Cavalcante (Graduanda em Letras/UFPE)

Auditório do Centro de Artes (CAC/UFPE)
10:40-12:00
Mediação: Prof. Dr. André de Sena (Letras/UFPE)
Mesa-redonda: ARTE GROTESCA
“Corpos colonizados, corpos grotescos: narrativas do trauma nas obras plásticas de Paula Rego e Adriana Varejão”
Prof.ª Dr.ª Ermelinda Ferreira (Letras/UFPE)
“Taxidermia Pária: ciência, mito e arte”
Raquel Nava (Artista plástica – Brasília/DF)
“Apontamentos sobre o grotesco”
Eduardo Belga (Artista plástico – Brasília/DF)

12:00 – Lançamento da HQ O Lobisomem/A Múmia, de Eduardo Belga e do livro Viagem em família, de Ângelo dos Santos (também com ilustrações de Eduardo Belga)

13:30-14:30
Minicurso: OFICINA DO DESENHO GROTESCO
(Eduardo Belga - Brasília/DF)

15:00-17:30
Mediação: Prof. Dr. José Rodrigues de Paiva (Letras/UFPE)
Mesa-redonda: GROTESCO NO OCIDENTE E ORIENTE
“Aspectos do fantástico e do grotesco em Edgar Allan Poe”
Maria Alice Ribeiro Gabriel (Doutora em Letras/UFPB)
“O grotesco em Kafka à beira-mar, de Haruki Murakami”
Michele Eduarda Brasil de Sá (Pós-doutoranda em Letras/UFU)
“Edgar Allan Poe e Mário de Sá-Carneiro: os fantasmas criados pela imaginação como agentes do fantástico”
Oscar Nestarez (Mestrando em Letras/PUC-SP)
Ero-Guru: o corpo abjeto na erótica e grotesca literatura de Suehiro Maruo”
Verônica Brandão (Doutora em Comunicação/UnB)

18:00-20:30
Mediação: Cecília Ferreira (Graduada em Letras/UFPE)
Mesa-redonda: GROTESCOS HISPÂNICOS 01
“O grotesco e as representações do mal: algumas imagens demoníacas em circulação na Espanha quinhentista”
Prof.ª Dr.ª Ana Isabel Borges (Letras/UFF)
“Perversão sexual em A condessa sangrenta, de Alejandra Pizarnik”
Prof.ª Dr.ª Karine Rocha (Letras/UFPE)
“Entre lugares e objetos insólitos: reflexões sobre o grotesco em Felisberto Hernández”
Prof.ª Dr.ª Imara Bemfica Mineiro (Letras/UFPE)

20:30-21:40
Sessão de comunicações 05:
“Uma nação sob trilhos: os elementos fantásticos em Mãe, materno mar, de Boaventura Cardoso”
Prof. Dr. Francisco Wellington Lima (Letras/UFC)
“O grotesco no século XIX espanhol: Francisco de Goya”
Prof. Dr. Juan Pablo Martín (Letras/UFPE)
O homem invisível: uma análise sob a perspectiva pós-humanística e fantástica”
Kedma Gama (Graduanda em Letras/UFMA)
“Visão do leitor: o estranho e a desconstrução do grotesco n‘O espelho’, de Gastão Cruls”
Mércia Queiroz (Graduanda em Letras/UFPE)

SEXTA-FEIRA (11 de dezembro)

Auditório do Centro de Artes (CAC/UFPE)
8:30-10:30
Sessão de comunicações 06:
“O grotesco na narrativa de Mia Couto em As flores da Novidade
Fábio Mesquita (Graduado em Letras/UFMA)
“O grotesco e o residual na Trilogia da maldição
Romildo Biar Monteiro (Graduando em Letras/UFC)
“Entre a loucura e o controverso: o grotesco em Clube da luta, da literatura ao cinema”
Rafael Monteiro (Mestre em Letras/UFPE)
“Fantasmagoria e decadência: as aberturas para o fantástico nos contos de José Donoso”
João Felipe Oliveira (Doutorando em Letras/UFRJ)
“As duas faces do grotesco em Grande sertão: veredas
Diogo Reis (Doutorando em Letras/UFPE)

Auditório do NIATE (CFCH-CCSA/UFPE)
8:30-10:30
Sessão de comunicações 07:
“Duas experiências grotescas na lírica romântica e prosa contemporânea brasileiras”
Prof. Dr. André de Sena (Letras/UFPE)
“A sublime monstruosidade dos pesadelos literários de H. P. Lovecraft”
Victor Vitório de Barros Correia (Mestrando em Letras/UFPE)   
“Felisberto Hernández e a presença da mulher grotesca no conto ‘Úrsula’”
Márcia Maria da Silva (Graduanda em Letras/UFPE)
“A falha da linguagem diante do horror absoluto: o sublime e o grotesco em O chamado de Cthulhu, de H. P. Lovecraft”
Pedro Fortunato (Graduando em Letras/UFAL)
“O grotesco circo dos freaks”
Maryelle Monique Silva (Graduada em Letras/UFPE)

Auditório do Centro de Artes (CAC/UFPE)
10:40-12:20
Mediação: Prof. Dr. José Rodrigues de Paiva (Letras/UFPE)
Mesa-redonda: GROTESCOS HISPÂNICOS 02
“O ‘esperpento’ como mímesis da Espanha da década de 20 através das imagens distorcidas pelos espelhos côncavos do ‘Callejón del gato’ em Luces de Bohemia
Prof. Dr. Alberto Poza (Letras/UFPE)
“A construção do efeito inquietante nos contos de Samanta Schweblin”
Lia Cristina Ceron (Mestranda em Letras/USP)
El mundo alucinante e celestino antes del alba: reflexões sobre o grotesco em Reinaldo Arenas”
Lilian Barbosa (Mestre em Letras/UNESP)

13:00-14:00
Minicurso: OFICINA DO DESENHO GROTESCO
(Eduardo Belga - Brasília/DF)

14:00 às 16:00
Mediação: Letícia Santos (Mestranda em Letras/UFPE)
Mesa-redonda: GROTESCO E FANTÁSTICO NA LITERATURA BRASILEIRA 01
“As transgressões do corpo em Cadeiras proibidas: questões de grotesco e de fantástico”
Bianca Campello (Doutoranda em Letras/UFPE)
“A representação literária do monstro em ‘Bocatorta’, de Monteiro Lobato e ‘La casa cerrada’, de Mujica Lainez”
José Ronaldo de Luna (Doutorando em Letras/UFPE)
“A suspensão da realidade pela linguagem em A primavera da pontuação, de Vítor Ramil”
Prof. Dr. João Batista Pereira (Letras/UFRPE)

16:30 às 18:30
Mediação: Cecília Ferreira (Graduada em Letras/UFPE)
Mesa-redonda: GROTESCO E FANTÁSTICO NA LITERATURA BRASILEIRA 02
“Usos do Grotesco em José de Alencar”
Alexandre Zorio de Mattos (Doutorando em Letras/USP)
“Insólito, fantástico, grotesco: processos de construção em A morte e a morte de Quincas Berro d’Água, de Jorge Amado”
Nefatalin Gonçalves Neto (Doutorando em Letras/USP)
“Machado de Assis: contos fantásticos ou grotescos?”
Prof.ª Dr.ª Adelaide Caramuru Cezar (UEL-PR)

18:40 – Lançamento da 4ª edição do livro O esqueleto (Edufpe), de Carneiro Vilela (1846-1913)

18:40 às 20:30
Mediação: Roberto Beltrão (Escritor e jornalista/PE)
Mesa-redonda: GROTESCO E FANTÁSTICO PERNAMBUCANOS
“Obscuras vozes seráficas ou o morcego da meia noite?”
Rodrigo Fagner dos Santos (Graduando em Letras/UFPE)
“Elementos do grotesco em Os Ambulantes de Deus, de Hermilo Borba Filho”
Roberto Leite (Mestrando em Letras/UFPE)
“Ode aos vagabundos ou mau agouro? Um corvo escreve a Sinfonia carreriana”
Priscila Varjal (Especialista em Letras/FAFIRE)
“O duplo em HQ: um estudo do grotesco ao fantástico nas histórias de horror de Recife”
Cristiane Soares (Especialista em Letras/FAFIRE)

20:30 às 22:00
Mostra de Curtas-metragens
(Org. Núcleo Toca o Terror – Recife/PE)